Devido à iniciativa do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), por meio da Serviços de Saneamento de Mogi Mirim S/A (SESAMM), concessionária responsável pelos serviços públicos de tratamento, Mogi Mirim tornou-se o primeiro município do Brasil a instalar uma usina de geração de energia elétrica. O sistema faz uso de placas fotovoltaicas em sua estação de tratamento de esgoto.

Segundo o presidente da empresa, os estudos para implantação deste sistema fotovoltaico são feitos há anos. A obra teve início há cerca de quatro meses, pois houve diversos ajustes para melhoramento. A usina de geração de energia elétrica terá 1.073 placas fotovoltaicas instaladas nos telhados dos prédios com potência de 402,375 kWp. Também, serão instaladas placas solares no estacionamento do prédio da concessionária Serviços de Saneamento de Mogi Mirim (SESAMM), na cobertura para os carros e no entorno da estação.

O projeto custou R$ 1,7 milhões e segue as determinações e os critérios para micro e mini geração de energia da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). Os equipamentos solares ocupam um espaço total de 2.124,54 m² e a usina será capaz de produzir cerca de 606MWh por ano, da energia elétrica necessária para o tratamento do esgoto da estação. Essa quantidade de energia é o bastante para abastecer cerca de 370 residências. De acordo com o presidente da empresa, o investimento foi para melhorar o desempenho do processo de tratamento.

A estação da SESAMM trata o esgoto produzido pelos moradores da área urbana do município de Mogi Mirim, localizado no Estado de São Paulo. Todos os dias, são tratados 150 litros por segundo, o que consome anualmente um total de 1,72 Megawatts (MW). Por meio da instalação das placas fotovoltaicas, cerca de 40% da demanda energética será suprida pela energia solar.

A energia solar é uma fonte de energia muito vantajosa, pois não é poluente, não produz ruídos, demanda baixa manutenção, a instalação é simples e rápida, além de utilizar um recurso natural inesgotável! A energia solar proporciona diversos benefícios importantes à sociedade, como a questão ambiental e sustentável, por exemplo.

Gerar energia de forma sustentável é muito importante, a fim de amenizar os problemas mundiais climáticos. É necessário ter consciência e começar a agir para reverter e evitar desastres maiores. O mundo precisa de cuidados e iniciativas como esta, que contribui para um futuro melhor. Todos podemos fazer nossa parte e, assim, acumular e somar mudanças.

De acordo com pesquisas da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), até 2030, estima-se que cerca de 10% da energia gerada no Brasil seja proveniente da fonte solar.

Fonte: Portal Solar